terça-feira, 3 de julho de 2012

Bonecas e risos

Quem dera eu fosse
o senhor dos ventos;
varreria para longe
a tua dor
e te levaria comigo
no embalo dos coqueiros.
De noite eu seria
brisa fresca
conduzindo-te mansamente
ao reino das utopias.
E quando sozinha você estivesse
e quando a saudade teu peito ferisse,
traria de volta os bons momentos
da tua infância doce
tão cheia de bonecas
e risos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário